terça-feira, 26 de agosto de 2014

A importância do relaxamento logo após o treino



(artigo da convidada Bruna Rodrigues)

Antes de iniciar a academia, é importante recorrer ao auxílio médico para verificar a saúde e a um nutricionista a fim de saber qual a melhor dieta a seguir. Assim, eles poderão ainda indicar o melhor suplemento se for necessário, como o whey protein e a glutamina, ajudando a alcançar os objetivos mais rapidamente. Mas você sabia que o relaxamento pós-treino também é vantajoso para a atividade que você pratica?

Como você já deve ter ouvido falar, durante o treino as células musculares sofrem hipertrofia para aumentar o seu tamanho. Ao relaxar depois do treino, você consegue isso mais facilmente, pois o descanso ajuda na oxigenação dessas células e as incentiva a se regenerarem.

Além disso, esse relaxamento melhora o bem-estar ao desacelerar o organismo. Ou seja, treinar e depois ir direto para outra atividade pode gerar ainda mais desgaste. Há diversas formas de relaxar depois dos exercícios, como alongamento, caminhada, massagem, yoga e acupuntura. Para saber qual é o mais indicado a você, pergunte ao seu preparador físico e lembre-se de que não basta treinar, é preciso também se alimentar adequadamente, descansar e, claro, ter um pouco de paciência para ver os resultados!

Para saber mais sobre a importância dos dias de descanso, clique aqui.

segunda-feira, 30 de junho de 2014

Roupa para treinar: muito além da moda

Artigo de autoria da articulista convidada Bruna Rodrigues.


As opções de roupas para se usar na hora de malhar são diversas, mas a escolha do traje que usamos na academia, na corrida ou prática de qualquer atividade física deve levar em consideração a atividade a ser praticada. A roupa é tão importante quanto o próprio exercício e os cuidados que devem ser tomados durante ele. O uso de roupas e equipamentos inadequados não só pode diminuir a potência e os resultados da atividade física, mas também pode causar sérios problemas à saúde.

Roupa adequada?

Ao contrário do que muita gente pensa, usar uma roupa pesada não vai ajudar a perder uns quilinhos a mais. Essa falsa ideia vem do fato de que roupas pesadas retêm a transpiração, ao contrário de roupas leves, que facilitam a sua dispersão. Na realidade, a transpiração aumenta com um ritmo mais intenso de treino, e não com uma roupa mais pesada.

As roupas adequadas à prática esportiva são as mais leves e as que facilitam os movimentos e a transpiração. Tecidos como dry fit, algodão e lycra são os mais indicados, por permitirem grande mobilidade e flexibilidade, além de causarem uma certa compressão, o que diminui a vibração muscular, diminuindo também a sensação de fadiga e exaustão. Para as mulheres que usam top durante a malhação, a dica é sempre preferir os que têm corte cruzado nas costas ou estilo nadador, por garantirem a liberdade de movimento e sustentação dos seios.

Pisada firme

A proteção dos pés começa pela meia, que deve ser sempre de algodão ou de rápida absorção do suor, para manter o pé sempre seco, evitando atritos causados pelo deslizamento dentro do calçado ou a instabilidade nos passos. Algumas atividades físicas exigem calçados específicos para a prática, como é o caso de boxe, do tênis e do futebol.

Quando não há exigência de um calçado específico para a modalidade, o ideal é um tênis que seja confortável e com um bom amortecimento, principalmente para corridas, pois o impacto do peso do corpo nas articulações é triplicado durante atividades físicas em terreno plano, e quadruplicado em corridas com inclinação - se não houver amortecimento, além de lesões, o desgaste pode causar fraturas.

Outro fator importante a se considerar na hora de escolher o tênis mais apropriado é a pisada: escolha sempre um tênis que se adapte e corrija sua pisada, para evitar problemas e desgastes no joelho e na coluna. Alguns tênis são desenvolvidos especificamente para atender as necessidades dos esportistas, pois têm tecnologia para absorver melhor o impacto, além de tecido que facilita a ventilação, como por exemplo o Adidas Barricade.

Acessórios são necessários?

Mais do que necessários, cada atividade física exige cuidados específicos. Se você malha na academia, por exemplo, é interessante usar luvas para dar mais firmeza às mãos e impedir que o aparelho escorregue pelo suor, evitando acidentes e diminuindo a chance de ficar com calos nas mãos. Já para os que praticam exercícios ao ar livre, boné e protetor solar são itens indispensáveis para se proteger do sol.

Fique atento às necessidades de preparação que cada atividade física exige, sempre use equipamentos, roupas e tênis adequados para garantir a eficácia da sua malhação, obtendo o resultado desejado, mas sempre com segurança e conforto.

quinta-feira, 26 de junho de 2014

Barras de proteína são válidas para dieta?



Barras de proteína são válidas em sua dieta?

Eu costumo ser bem caxias em minha dieta, sobretudo quando estou em um período de cutting, ou seja quando o controle sobre os valores de carboidratos a serem consumidos são estritamente controlados a fim de reduzir a porcentagem de gordura corporal.

Mesmo no bulking, quando consumimos um pouco mais de carboidratos para aumentar a massa muscular e, inevitavelmente um pouco da gordura corporal, sou muito cuidadoso.

Se sei que não poderei preparar minha alimentação na hora, procuro prepará-la com antecedência - com todos os ingredientes pesados de acordo - e os levo na mochila em vasilhas, separadamente.

Mas mesmo sendo tão cuidadoso, pode acontecer de, em algum momento, eu esquecer desse procedimento. Além disso, na correria do dia a dia, emergências acontecem e você acaba no lugar errado, na hora errada e está sem a sua refeição.

Depois de um tempo sem comer, você entra em catabolismo: o principal sintoma de que você está nesse estado em que a massa magra (músculo) é consumida antes mesmo da gordura é a fome e a irritação. É sinal de que o cortisol está em ação.

Para não chegar a esse ponto, você pode apelar para barras de proteína ou barras proteicas.

Sempre escolha marcas de confiança, com a quantidade de proteína mais aproximada daquela indicada para aquele horário em sua dieta.

Alguns nutricionistas esportivos, inclusive, incluem esse recurso na dieta habitual do atleta ou do praticante de atividades físicas.

Porém lembre-se: assim como qualquer suplemento, ele não substitui uma dieta balanceada. É um recurso complementar para ampliar a ingestão proteica de quem faz atividades físicas.

Este mês, fui convidado pela Centralfit - Suplementos Alimentares Profissionais a experimentar a nova Protein Crisp, da Integral Médica.

Segundo o material de lançamento do produto "a barra de proteína Protein Crisp da Integralmédica é composta de uma combinação de nutrientes para deixar sua dieta mais saudável e completa."

Já experimentei outros produtos dessa marca e sei que os produtos são bons.

Certamente será um bom recurso para garantir a ingestão de proteínas quando a correria de todas as minhas atividades exigir um recurso confiável.

terça-feira, 3 de junho de 2014

Suplementos para corrida



Seja para emagrecer, ganhar disposição, diminuir a ansiedade e o stress ou apenas pelo prazer da prática mesmo, cada vez mais pessoas buscam a corrida como atividade física regular. Como todo exercício, os resultados da corrida também não dependem apenas do treino, mas também de uma alimentação saudável, balanceada e noites de sono bem dormidas.

Existem alguns suplementos que podem ajudar a potencializar a resistência, a agilidade e o desenvolvimento muscular. Mas, para definir o melhor plano alimentar e de suplementos, é fundamental um acompanhamento médico. Confira abaixo alguns dos mais comuns e indicados suplementos para corredores:

Proteínas


Whey protein, caseína e albumina, são alguns exemplos de proteínas. Geralmente as proteínas são usadas para ganhar força e energia, e também para a recuperação e mesmo o aumento da massa muscular. Destas proteínas, whey é a de mais rápida absorção, recomendada principalmente ao acordar e após os treinos. Se for tomar antes do treino, ou antes de dormir, opte por caseína ou albumina, que são de absorção médio-lenta.

Aminoácidos

Pra quem treina todos os dias ou sente dores nos músculos quando treina, é muito importante a ingestão de aminoácidos, como por exemplo a glutamina, arginina ou BCAA’s (nesse post eu explico melhor o que são e para que servem), pois eles aceleram a recuperação muscular, melhoram a resistência, realizam a manutenção da massa muscular e ainda regeneram o sistema imunológico.

Protetores de Articulação

Suplementos a base de glucosamina, MSM e candroitina, eles protegem e lubrificam as articulações do corpo, evitando possíveis lesões em áreas que são bastante exigidas na corrida, como joelhos e tornozelos.

Estimulantes

Para melhorar o desempenho, queimar gorduras rapidamente, ganhar agilidade e foco, as substâncias estimulantes são grandes aliadas. São estimulantes a cafeína, o chá verde, inositol, taurina, erva mate, porangaba, entre outros.

Carboidratos


Encontrados em líquido, gel e pó, os suplementos com carboidratos podem ser usados antes, durante ou depois da corrida. A dieta de um atleta deve ser rica em carboidrato, por ser o maior fornecedor de energia para o corpo.

Isotônicos


Para os dias de competição ou treino mais pesado, bebidas isotônicas cumprem um papel importante, ajudando a manter o nível da glicose no sangue e repondo minerais perdidos durante o suor. Ajudam a repor líquidos, sais minerais e os carboidratos do corpo, evitando tonturas, cãibras e desidratação durante a corrida.

terça-feira, 27 de maio de 2014

Receitas de sobremesas de whey protein



A compulsão por doces pode colocar até as mais disciplinadas pessoas na corda bamba da dieta - seja na hora da sobremesa ou mesmo depois de um treino duro. A tentação é grande mesmo para quem segue a dieta à risca e tem objetivos sólidos na busca de uma vida saudável e um corpo perfeito.

Mas saiba que, além das frutas, existem mais opções saudáveis de sobremesas. Dá para aproveitar todos os benefícios da whey protein em preparações doces muito saborosas. Isso vai enriquecer seu cardápio, além de oferecer mais opções para quebrar a rotina dos shakes proteicos. Vou apresentar algumas receitas de doces saudáveis e energéticos com whey, e que ainda por cima são fáceis de preparar. Se você quer saber mais sobre os tipos de whey, veja o que falamos aqui.

Cocada energética

Ingredientes:

1 xícara de chá de coco seco ralado grosso (sem açúcar)

1 xícara de leite de sua preferência (leite de amêndoas, sem lactose, etc.)

3 colheres de sopa do adoçante que você utiliza (por exemplo, sucralose)

1 scoopy de whey protein sabor baunilha


Em uma panela antiaderente, aqueça o adoçante em fogo baixo até começar a ficar dourado. Em seguida acrescente o coco ralado, mexa e deixe dourar mais um pouco. Junte o leite e continue mexendo até obter uma textura de brigadeiro. Desligue o fogo, acrescente whey protein e misture bem. Deixe esfriar e corte em pequenos pedaços. Consuma com moderação.

Panqueca doce de whey de chocolate

Ingredientes:

3 claras

½ scoopy de whey protein sabor chocolate

1 colher de sopa rasa de cacau em pó

Óleo de coco

Manteiga de amendoim

Morangos picados, ou bananas em rodela, ou a fruta de sua preferência

Em um recipiente, coloque as claras, a whey protein e o cacau. Misture bem utilizando um garfo até obter uma mistura homogênea. Aqueça uma frigideira antiaderente pequena e acrescente um fio de óleo de coco. Com o auxílio de uma concha, despeje a mistura devagar até cobrir o fundo da frigideira e espere alguns segundos para que ela se solidifique. Deixe-a até dourar e use um prato para virá-la. Para rechear, espalhe um pouco de manteiga de amendoim e coloque os morangos picados. Enrole e a sua panqueca está pronta.

Bolo de chocolate de whey


Ingredientes:

2 xícaras de Trigo Integral;

1 xícara de cacau em pó;

1 xícara de açúcar mascavo;

2 colheres de sopa de mel;

3 ovos;

½ xícara de óleo de canola;

1 ½ Leite desnatado;

1 colher de sopa de fermento;

½ xícara de Nozes;

1 xícara de uva passas;

5 scoops Whey Protein sabor chocolate

Em um recipiente coloque todos os ingredientes, separando somente os ovos. Com os ovos, separe as claras das gemas e bata as claras até ficarem mais consistentes (claras em neve) e em seguida misture com os demais ingredientes, incluindo as gemas. Dica: em vez de untar a forma de modo tradicional, utilize o papel manteiga para forra-la para evitar que a gordura da margarina ou manteiga fique no bolo - assim ele também não irá grudar no fundo da forma. Leve ao forno por um tempo médio de 40 minutos.

segunda-feira, 7 de abril de 2014

Resultados de dieta e musculação: fotos de 15 de março

Demorei a postar, mas aqui estão os meus resultados de 15 de março depois de oito semanas de dieta de cutting, incluindo, na última semana zero carbo e carb up.

Nas fotos, estou com 8,5% de gordura corporal. Consegui baixar a gordura sem baixar demais as circunferências como braço e peito, o que é digno de nota.

A meta agora é crescer mais um pouco ganhando o mínimo possível de gordura no processo de bulking para que, no próximo cutting, os resultados sejam ainda melhores.






domingo, 6 de abril de 2014

Tomar whey protein ainda é seguro?

(post de autoria da articulista convidada Bruna Rodrigues)





Pouco antes do carnaval, desfilou despercebida por muitos uma notícia que pode afetar a vida daqueles que adoram musculação. A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância sanitária) proibiu a venda de diversas marcas de whey protein, conforme noticiaram os veículos de comunicação. O mercado de suplementos alimentares, que tem regras bastante fortes, sentiu o peso e tratou de se regulamentar rapidamente. Em diversas lojas ainda se encontra o Whey Protein à venda.

O grande problema é que, em diversos lotes averiguados, encontrava-se uma diferença superior a 20% dos nutrientes informados no rótulo. A medida da Anvisa, que valeu para uma série de lotes e não baniu nem as marcas nem os produtos do mercado, não diz respeito ao whey protein em si, mas aos produtos em que se encontraram defeitos. Ou seja, segundo a agência, continua seguro tomar Whey Protein.

Saiba mais sobre o Whey Protein

Whey Protein é um dos suplementos alimentares mais conhecidos e consumidos tanto por atletas profissionais, quanto por quem pega pesado nos treinos, além de homens à procura de ganho de massa muscular. Seu consumo é liberado e regulamentado em diversos países, inclusive o Brasil. Além de contribuir para o aumento de massa muscular, também reduz o cansaço após atividades físicas intensas.

Conheça os tipos de Whey Protein e não caia nos mitos que rodeiam o produto.

● Concentrado: contém uma quantidade de gordura e lactose (açúcar do leite) um pouco maior que os demais, variando conforme sua filtração.

● Isolado: é a proteína pura, com maior grau de absorção, comumente utilizada por pessoas que possuem intolerância à lactose.

● Hidrolisado: é isolado, e pela quebra de peptídeos por hidrólise, possui maior velocidade de absorção

Veja aqui uma receita saborosa de panqueca doce com chia e Whey Protein, para turbinar seu treino e te dar bastante energia.

terça-feira, 21 de janeiro de 2014

"Resultados" de um ano de musculação

Coloquei "resultados" entre aspas porque estou com o percentual de gortura BEM acima do que deveria nessas fotos (13%). Agora vou entrar em cutting e a meta é 7%.

As fotos foram realizadas pela amiga fotógrafa Claudia Regina, no Rio de Janeiro.






sábado, 28 de dezembro de 2013

Óleo para emagrecer – Parte 3

(texto de autoria da convidada Rafaela Pietra)


O óleo de cártamo é de grande ajuda para o emagrecimento, mas para quem quer realmente perder peso a atividade física é fundamental. Aliar o consumo do óleo de cártamo à prática de atividade física pode potencializar seu emagrecimento, além de preservar sua saúde e lhe dar mais energia.

O verão é, sem dúvida nenhuma, a melhor estação para a prática esportiva. Um dia ensolarado é perfeito para diversos estilos de esportes ao ar livre, que vão desde uma caminhada, até a prática de tênis. Além de queimar aquelas indesejadas gordurinhas, os exercícios trazem mais energia e disposição no dia a dia.

Além disso, praticar esportes é uma alternativa indicada para todas as idades, pois mantém o corpo em forma e mais saudável. Mas devemos estar sempre atentos à proteção contra os raios UV e a hidratação do corpo, indispensável nessa época do ano.

Só para se ter uma ideia, durante um exercício como pedalar, nadar ou jogar vôlei, noventa por cento da água é eliminada através do suor. Isso sem falar que a água também influencia em outros mecanismos importantes, como transportar oxigênio para os músculos através dos glóbulos vermelhos do sangue e eliminar o dióxido de carbono pela respiração. A pressão arterial, que recebe uma grande ajuda do óleo de cártamo, assim como o bom funcionamento do coração e da circulação, também são beneficiados pela prática da atividade física.

Uma forma prática de manter o corpo bem hidratado durante a atividade física é tomar água
fresca, em pequenos goles, além de consumir bebidas esportivas, como as isotônicas, que são preparadas com os ingredientes ideais para hidratar o seu organismo em poucos minutos. Outra boa medida é consumir os líquidos frios ou gelados, pois eles contribuem para uma absorção de água mais rápida. Nem é necessário dizer que os refrigerantes e bebidas que contêm cafeína ou álcool estão fora da lista.

Alimentos leves devem estar sempre disponíveis. Saladas, frutas e sopas frias são ótimas para matar a fome e podem ser turbinadas a vontade com o óleo de cártamo.

Importante dizer que para a prática segura dos esportes, é fundamental que você possua os equipamentos esportivoscertos para seu tipo físico e para a atividade praticada.

Aliando o consumo consciente do óleo de cártamo, uma dieta balanceada e a prática de exercícios regulares, sua busca pelo emagrecimento e pela qualidade de vida está garantida. Aproveite!

segunda-feira, 9 de dezembro de 2013

Óleo para emagrecer – Parte 2

(post de autoria da convidada Rafaela Pietra)


Os registros mais antigos na história da utilização do cártamo vêm do Egito, por volta do século 12. Seu cultivo é feito em regiões áridas e secas, pois sua planta é resistente a altas temperaturas e a ventos fortes. De suas flores eram retiradas pigmentos para a fabricação de corantes e sua utilização foi feita por diversos povos durante milênios. Por ser parecido com o açafrão e utilizado como tal por sua similaridade, o cártamo é conhecido popularmente como Açafrão bastardo ou Falso Açafrão. Atualmente, a produção do cártamo é mais difundida na China, México, Índia, Estados Unidos e Egito. Seu cultivo é realizado para a extração do óleo de suas sementes, mas também como alternativa para a indústria na produção de corantes, esmaltes, tintas e sabões, além da sua aplicação na produção de biodiesel.

Por ser um parente do girassol, o óleo de cártamo tem benefícios e valores nutricionais muito próximos do óleo extraído de suas sementes. Com seu baixo teor de colesterol e grande quantidade de vitamina E em sua composição natural, o óleo de cártamo contem índices de gordura saturada menores que o azeite de oliva extra virgem.

Controle da obesidade


Pesquisas recentes vêm classificando o óleo de cártamo como forte aliado no combate à obesidade, devido a seu potencial no auxílio ao emagrecimento. Porém, é fundamental a opinião do médico para cada caso, especialmente do ponto de vista clínico.

“A ingestão de ácidos graxos em casos de tratamento contra a obesidade é algo que pode ser visivelmente sensível se considerarmos que o paciente, nesse caso, combate a formação e a distribuição de gordura em seu corpo via inúmeros fatores e causas possíveis. Pode haver benefícios clínicos com o seu consumo, desde que obviamente associados a uma dieta específica e a opinião do médico diante de uma miríade de direções que o tratamento pode assumir. Só não se pode classificar o consumo do óleo como ‘milagroso’. Sua utilização deve ser observada clinicamente e atrelada à atividade física e alimentação saudável. Eu diria com segurança que qualquer coisa que auxilie o paciente em sua batalha contra essa doença, já epidêmica hoje, é positiva. Entretanto, afirmar pontualmente que o óleo de cártamo é uma delas, penso que seja algo prematuro demais”, afirma o psicoterapeuta e pesquisador nutricional San Picciarelli, mestrando em nutrição e biotecnologia alimentar pela Universidade Miguel de Cervantes, na Espanha.

Como consumir?

O óleo de cártamo pode ser consumido em cápsulas (como suplemento alimentar) ou in natura (óleo vegetal). Há milhares de anos o cártamo tem sido usado como óleo e também como tinturas e corantes por inúmeras culturas há milênios. Porém, sua utilização como suplemento é mais recente, após estudos que comprovam sua ação emagrecedora. A utilização em cápsulas garante praticidade, mas o produto in natura pode ser utilizado em substituição aos óleos vegetais, como o azeite de oliva, óleo de soja e girassol, em saladas e na preparação de pratos. O consumo in natura é tido como benéfico, já que desta forma o óleo passa por menos processos de intervenção que na opção em capsulas. O ideal é consumir, diariamente, duas colheres de sopa do produto. 

Na alimentação


Frio


Pode-se utilizar o óleo na preparação de saladas, sopas e massas. Experimente utilizá-lo com limão em uma salada de folhas. A indicação é sempre uma colher de sopa.
Quente

O óleo de cártamo pode ser utilizado em substituição aos óleos de soja, girassol e azeite de oliva. Porém não deve ser exposto a altas temperaturas, perdendo assim algumas de suas propriedades. Pode ser utilizado na preparação de grãos, legumes, pães, bolos e tortas.
Receitas

A nutricionista Sheila Rodrigues, elaborou duas receitas práticas em que o óleo de cártamo pode ser utilizado de maneira simples e eficaz, com dicas para os principais beneficiados por ele.



Para perder peso


Salada rápida de abacate e folhas


1 alface pequena

2 maçãs

250g de mamão papaia

1 abacate

Suco de 1 limão

1 manga

1 colher (sopa) óleo de cártamo

Após saltear os camarões ou a carne de caranguejo levemente e deixá-la esfriar, misture todos os ingredientes em um refratário e tempere com o sal, o limão e o óleo de cártamo. Se preferir, substituia os frutos do mar por frango. Sirva frio.

Para obesos


Salada de Feijão Branco


1 copo de feijão branco cozido

½ tomate picado

½ cebola picada

½ pimentão amarelo picado

½ pimentão vermelho picado

1 colher (sopa) óleo de cártamo

Sal a gosto

Suco de ½ limão

Misture todos os ingredientes em um refratário e tempere com o sal, o limão e o óleo de cártamo. Sirva frio.



Para Cardíacos


Creme Frio de Vegetais


2 cenouras fatiadas

100 g de abóbora, descascada, sem sementes, cortada em cubos

3 talos de salsão

3 dentes de alho

1 cebola grande, cortada em fatias

1 tomate grande, bem maduro, cortado em quatro

Salsa e Cebolinha a gosto

1,5 litro de água

Sal a gosto

1 colher (sopa) óleo de cártamo

Coloque todos os ingredientes em uma panela e cubra com a água. Deixe cozinhar por 30 minutos em fogo médio e desligue. Bata o caldo no liquidificador e coloque em um refratário. Deixe esfriar. Antes de servir, despeje um fio do óleo de cártamo e decore com ervas.

Acompanhe o último post de nossa série sobre o óleo de cártamo, quando falaremos sobre como atrelar seu consumo a exercícios físicos e potencializar seu emagrecimento.

terça-feira, 3 de dezembro de 2013

Óleo para emagrecer – Parte I

(artigo de autoria da convidada Rafaela Pietra)




Suas flores, quando secas, são utilizadas para tratar doenças do fígado e dos rins, suas folhas e caule no tratamento de doenças ósseas, mas brilhante mesmo é o óleo de cártamo, extraído de suas sementes e cultivado há mais de dois mil anos.

Colhido em regiões áridas indianas, o Carthamustinctórius (do hebraico, significa tingir com tinta) é uma planta milenar utilizada originalmente para extração de corantes e pigmentos. O óleo das sementes deste parente tão próximo do girassol e do açafrão tem demonstrado sua capacidade de aceleração do metabolismo e de auxílio à redução de peso. Parece novidade, mas, desde os anos 90, estudos científicos vêm comprovando as maravilhas realizadas por esta pequena planta que vem conquistando as academias de ginástica. De acordo com a nutricionista Sheila Rodrigues, especialista em Nutrição Clínica, suplementos vitamínicos e conduta nutricional de alergias alimentares da Universidade Nove de Julho de São Paulo (SP), o óleo de cártamo inibe a ação das enzimas LPL (Lipase Lipoprotéica), que têm a função de transferir a gordura da corrente sanguínea para as células adiposas, responsáveis por nossa gordura corporal. Além disso, o óleo de cártamo ainda contribui para uma melhor definição da musculatura, ajudando seu corpo a ficar saudável e sarado. Quer mais?

Aliado da saúde


Reduz o apetite, queima gordura, controla o colesterol, fortalece o sistema cardiovascular, auxilia na produção de massa magra e promove a lipase (ação que força o organismo a consumir a gordura acumulada, além de inibir a produção de gordura nova). Ufa! Isso tudo é só o começo dos benefícios causados por esse óleo extraído de uma pequena semente.
Cheio de ácidos graxos

Rico em Ômega 6, também encontrado em carnes vermelhas, laticínios e outros óleos como o de soja e de girassol, o óleo de cártamo tem como principal função a queima de gordura e tonificação muscular. Inibindo a produção de tecido adiposo, o Ômega 6 obriga o corpo a consumir a gordura já presente no organismo, ao invés de produzir ainda mais. Também rico em Ômega 9, é responsável pelo equilíbrio do colesterol e redução do apetite. Ambos os ácidos graxos colaboram para o melhor metabolismo da gordura corporal, contribuindo para o emagrecimento. Os resultados podem ser vistos, em média, após trinta dias.
Antioxidante natural

A preocupação com o envelhecimento precoce das células não é somente uma questão de beleza, mas também de saúde. Para isso, o óleo de cártamo é um grande aliado. Nele, são encontrados nutrientes como a vitamina E. Estudos recentes comprovam que o consumo regular do óleo retarda o envelhecimento, pois suas propriedades tem ação antioxidante e reduz a proliferação de radicais livres, além de proteger as células do corpo por suas ações anti-inflamatórias, reduzir o risco de doenças crônicas, doenças vasculares, câncer e escleroses.

Aliado feminino


O consumo do óleo de cártamo estimula a produção do hormônio adiponectina, substância que estimula o organismo a utilizar gordura estocada. Isso significa que a produção deste hormônio, presente em grande quantidade no organismo feminino, auxilia na queima de gordura localizada. “Um estudo realizado na Ohio StateUniversity descobriu que o óleo de cártamo tem ação comprovada na eliminação da gordura abdominal com o aumento da produção da adiponectina, que avisa para o corpo usar a gordura extra ou abdominal como fonte primária de energia, fato que beneficia principalmente as mulheres. O consumo diário de duas colheres de sopa do óleo de cártamo auxilia na redução da gordura abdominal, além de promover maior saciedade e potencializar os efeitos de uma alimentação saudável”, revela a nutricionista Sheila.

Quem pode?


O consumo pode ser realizado por homens, mulheres e idosos, porém crianças, gestantes e lactantes não devem utilizar o produto. “Diabéticos também não devem utilizar o produto já que doses excessivas de ômega 6 colaboram com o aumento da resistência à insulina e aumento da taxa de glicose. Já os cardíacos têm no óleo de cártamo um grande aliado, pois sua principal função é inibir a produção de gordura, além de auxiliar no fortalecimento do músculo cardíaco”, declara Hellen Fernandes, nutricionista e consultora de saúde alimentar especializada em obesidade e distúrbios alimentares de Belo Horizonte (MG). Ainda não há registros de alergias ou intolerância ao óleo de cártamo, mas sua utilização deve ser sempre acompanhada por um médico ou nutricionista. Também não existe nenhuma contraindicação conhecida exceto, claro, seu abuso. Sendo um tipo de gordura, deve obedecer os mesmos padrões e limites que qualquer outra.


Agora que você já descobriu os benefícios que o cártamo pode trazer à sua dieta, fique atento próximo post, onde traremos dicas sobre o consumo deste óleo milenar.

quarta-feira, 20 de novembro de 2013

Verão perfeito: os suplementos alimentares para um corpo mais saudável

(artigo de autoria da articulista convidada Bruna Rodrigues)

A estação mais quente do ano chegou e junto com ela o que não faltam são pessoas na busca por um corpo mais saudável para curtir a melhor época do ano. Além da fonte de energia trazida pelos raios de sol, a temperatura é um convite para a prática de exercícios físicos, rejuvenescendo o corpo e a mente.

Nessa corrida por um corpo em forma, os suplementos alimentares surgem como um importante aliado, permitindo um melhor rendimento e contribuindo com nutrientes fundamentais ao organismo. Os suplementos são indicados para diversos interesses como hipertrofia, emagrecimento, ganho de massa muscular e força, dependendo do objetivo de cada pessoa.

A suplementação adequada


A suplementação se faz necessária também quando a alimentação é desregrada ou não tão saudável como deveria, e se engana quem pensa que ela deve ser consumida apenas por atletas profissionais. Os atletas amadores que gostam de uma simples corridinha no fim do dia ou praticam qualquer outra atividade também precisam de proteínas, vitaminas e minerais. Outro fator relevante em relação à suplementação diz respeito aos nutrientes exclusivos. Substâncias tais como creatina, glutamina, antioxidantes e diuréticos naturais não conseguem ser obtidas somente através dos alimentos básicos.

Vale lembrar que é bem comum o consumo de suplementos alimentares sem prescrição médica ou orientação de um nutricionista. No entanto, é importante lembrar que por existir suplementos para finalidades específicas cada um terá uma forma de consumo, seja pela manhã, antes da atividade física ou após a refeição. A suplementação adequada depende de fatores individuais; frequência, dieta, período das atividades físicas, tempo de duração, por exemplo.

A dica do verão


É bom ficar atento porque o excesso no consumo de suplementos pode oferecer riscos e por isso é tão necessário um acompanhamento. E para quem ainda tem receio é bom ficar claro que suplementação nada tem a ver com anabolizante. Os suplementos fazem parte de uma dieta saudável e treinos frequentes, onde é preciso ter disciplina para atingir os resultados esperados. Os anabolizantes envolvem hormônios, trazendo efeitos muito rapidamente, mas com grandes riscos, prejudicando a saúde.

E para quem já está no ritmo de verão e quer renovar o estoque de suplementos, prepare-se para mais uma dica: aproveite o Black Friday deste mês e consiga os melhores produtos disponíveis no mercado por um preço acessível. Assim, além da saúde, você cuida também do seu bolso.

sábado, 21 de setembro de 2013

O cortisol também é seu amigo!



Durante o treino é normal e esperado que o cortisol suba! O cortisol, o hormônio do stress, também é seu amigo para promover o crescimento muscular.

terça-feira, 17 de setembro de 2013

Como aquecer corretamente para a musculação



Muita gente estranha que eu não faço aeróbicos nem antes nem depois do treino. Eu aqueço diretamente com os pesos. Inicio com menos peso e faço umas duas séries de 15 repetições sobre a área que será trabalhada naquele dia.

quarta-feira, 4 de setembro de 2013

Exercícios físicos para grávidas

(Post de autoria da articulista convidada Bruna Rodrigues)

Não é porque um bebê (ou mais bebês!) está a caminho que a futura mamãe deve deixar de lado os exercícios físicos. A gravidez deve ir além dos cuidados com a criança, com as roupinhas de bebê, com o enxoval, e coisas do tipo, e também deve englobar uma série de cuidados com a saúde física e mental da mamãe. Além dos frequentes exames de pré-natal e de uma alimentação para gestantes, as atividades físicas também precisam fazer parte da rotina da grávida.



Quais os melhores exercícios para grávidas?


Em primeiro lugar, é importante conversar com o ginecologista ou obstetra. Apenas esses profissionais podem indicar os melhores exercícios individualmente, afinal o que serve para uma gestante pode não servir para outra. Cada organismo funciona de um jeito, cada gestação tem seus riscos - por menores que sejam -, e cada mulher pode ou não ter alguma disfunção ou doença que precise de cuidados especiais. Além do mais, não adianta reclamar: é normal o ganho de até 14 kg até o final da gestação. Portanto, nada de sair correndo na esteira ou levantando peso sem falar com o médico, hein? Seu bebezinho agradece!

De uma maneira geral, alguns exercícios são ideais para o tempo da gestação. São eles:

- Hidroginástica: o mais indicado para as gravidinhas. Além de proporcionar uma deliciosa sensação relaxante por conta do contato com a água, essa atividade ajuda a diminuir inchaços, a aliviar as dores da contração e do parto, e principalmente a manter a saúde física e mental da gestante;

- Caminhada: sem exageros nem pressa, a caminhada faz muito bem para a grávida, ajudando a melhorar a circulação sanguínea (o que alivia os inchaços) e controlando o ganho de peso;

- Musculação: na medida certa e feita com cautela, a musculação é excelente para as gestantes. Ela reforça a musculatura, relaxa a mente e alivia as dores na coluna e na região lombar, comuns por causa do aumento do peso da barriga.

E após o nascimento do bebê, apesar da falta de tempo crescer, vale a pena arrumar sempre um espacinho entre uma mamada e outra para dar seguimento às séries de exercícios. Algumas academias têm até espaço para seu bebê enquanto você malha, e para não ficar sobrecarregada, as bolsas maternidade, peça-chave para todas as mamães, podem abrigar tanto as coisas do bebê quanto as suas próprias. Os exercícios deixarão você mais disposta para cuidar do bebê e ajudarão, ainda, seu corpo a retomar o peso anterior à gestação!

quinta-feira, 29 de agosto de 2013

Não treine bíceps no Banco Scott sentado



Aprenda a história do banco Scott e, no final, ainda aprenda o jeito correto de tirar o melhor proveito deste aparelho.

terça-feira, 27 de agosto de 2013